Maquete Eletrônica Como fazer e explorar esse recurso

Maquete Eletrônica: Como fazer e explorar esse recurso?

Sabemos que a maquete eletrônica é muito importante para que o profissional torne a ideia na cabeça algo mais realista e dinâmico. Mas, como fazê-la e explorar esse recurso?

Sabe-se que as maquetes desenvolvidas para fins comerciais, seja apresentação ou lançamento de algum empreendimento são de qualidade excelente. Com isso há formas profissionais de elaborar e explorar essas maquetes eletrônicas com a finalidade de atingir o público alvo do empreendimento.

É importante salientar que a maquete eletrônica possibilita ao cliente interessado no projeto, ver detalhes que ajudarão a decidir se vão investir ou não no empreendimento. Por exemplo, uma maquete bem feita apresenta detalhadamente a textura, revestimento, dimensões, pisos utilizados, iluminação artificial, ou natural.

Todos esses detalhes compõem elementos que estarão no projeto finalizado, por isso é essencial que a maquete eletrônica seja bem feita.

O primeiro passo é identificar com qual software você vai trabalhar, qual é o programa mais adequado no seu seguimento de trabalho.

Nessa etapa, há três grupos de software para cada etapa do processo de criação de sua maquete eletrônica para o seu projeto:

1 – Programas para a criação de 3D: como por exemplo Archicad e SketchUp, criam cores, sombreamento, iluminação, tornando as imagens mais realistas.

2 – Programas de renderização e animação: como o 3d Max, possibilitam o profissional a criar um tour dentro da maquete eletrônica, possibilitando que os detalhes sejam vistos de maneira macro.

3 – Programas de finalização: Além desses, é possível utilizar programas de finalização como Photoshop para dar aquela melhorada qualidade no projeto. Esses programas são aqueles nos quais você pode fazer algumas edições finais, seja em imagens ou vídeos.

Para escolher qual programa você vai utilizar no desenvolvimento da ideia do empreendimento, é necessário analisar e selecionar os programas mais adequados as demandas iniciais.

Qual a finalidade da maquete eletrônica? Qual nível de qualidade você quer apresentar na maquete? É uma maquete para apresentar a ideia inicial? Ou será um trabalho para um lançamento imobiliário, que poderá ser usado por construtoras e imobiliárias para potencializar suas vendas.

Todas essas perguntas terão que ser respondidas para que você, desenvolvedor da maquete eletrônica, possa definir qual caminho irá seguir para a construção desse projeto em 3D.

Outras perguntas que você deve responder são a respeito da finalidade da maquete eletrônica. São para folders? Ou você quer uma apresentação bem completa com direito a animação e tour pela maquete?

Quando estiver com todas essas perguntas respondidas e sem nenhuma dúvida sobre qual a finalidade de sua maquete eletrônica, você poderá escolher qual será o programa utilizado para a construção do seu projeto em 3D.

Para que você possa escolher o programa ideal para seu projeto, vamos apresentar alguns softwares e algumas das mais importantes características de cada um deles.

SKETCHUP

Esse programa é bem fácil de manusear, pois sua interface intuitiva ajuda na hora de escolher e utilizar as ferramentas corretas na criação do projeto em maquete eletrônica.

Falando em ferramentas, esse software permite que você faça testes com cores, sombras e iluminação, proporcionando ao seu projeto qualidade e riqueza de detalhes. Além do mais, esse programa permite que seu projeto seja feito em várias escalas e que o mesmo seja compartilhado.

AUTOCAD

Você que está no meio do mercado de engenharia civil, arquitetura ou designer de interiores, com certeza já ouviu falar desse programa. Ele possibilita tanto a criação em 2D, como a de 3D.

As características que mais destacam esse software, são as de movimentação de objetos, além da possibilidade de fazer alguns cálculos de estrutura e as ferramentas que permitem ao criador da maquete de possibilitar ao cliente a exploração detalhada dos ambientes tanto internos como externos do projeto.

3ds MAX

O software 3ds Max, é mais voltando para quem pensa em maquetes eletrônicas com animação. Ele permite que seja feito tours pelo projeto, ideal para quem esteja fazendo um lançamento imobiliário.

Outro diferencial, são as ferramentas que permitem ao projetista incluir efeito de luzes, texturas e reflexos, acrescentando qualidade ao trabalho na maquete 3D.

Para quem tem a intenção de fazer uma apresentação com animações e detalhes de qualidade, o 3ds Max é uma boa escolha.

BLENDER

Esse programa é ótimo para quem está aprendendo a fazer as maquetes eletrônicas, pois além de ser de fácil entendimento, é um software gratuito. Então, para quem ainda está treinando, ou desenvolvendo a criatividade e habilidades em projetos 3D, o Blender é uma boa alternativa.

Com ele dá pra ser desenvolvida tantos as maquetes eletrônicas usuais, como também as maquetes com animação. E por mais que seja um programa gratuito, nele é possível desenvolver projetos com riqueza de detalhes e alta qualidade.

Fazer uma maquete eletrônica não é tão complicado como se imaginava, só é necessário que os programas sejam escolhidos de acordo com a finalidade de seu projeto, e que você esteja disposto a treinar e testar as ferramentas disponíveis. Com paciência e treino, é provável que se crie um trabalho de muita qualidade.

Yes ABC ImóveisImobiliária em Santo André.
Gostou deste conteúdo? Confira outras matérias em nosso blog.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: