O que é amortização de financiamento imobiliário

O que é amortização de financiamento imobiliário?

Escolher um imóvel junto à imobiliária é um processo que exige paciência, mas é muito gratificante. Afinal, ter sua própria casa ou apartamento é o sonho de grande parte dos brasileiros. No entanto, sabemos que não são todos que podem realizar o pagamento à vista, optando assim pela modalidade de financiamento, que é cada vez mais comum.

O termo amortização de financiamento imobiliário é muito comum nos contratos de empréstimos e financiamentos de imóveis, mas nem sempre o cliente se atenta a ele. Como consequência, ele não entende seu significado, como funciona e quais sãos as vantagens. Portanto, para te ajudar, no post de hoje vamos falar tudo o que você precisa saber sobre amortização de financiamento imobiliário.

O que é amortização de financiamento imobiliário?

A amortização do financiamento imobiliário nada mais é do que reduzir total ou parcialmente seu saldo devedor. Ao adiantar o pagamento de uma parte do saldo devedor, ele consequentemente diminui. Então, como os juros incidem sobre um valor menor, as futuras parcelas ficarão mais baratas.

Os sistemas de amortização mais praticados hoje em dia são dois, o SAC (Sistema de Amortização Constante) e a tabela PRICE (ou Sistema Francês). No primeiro, você começa com uma parcela maior e com o tempo ela vai decrescendo. Já no segundo, o valor da parcela sempre se mantém o mesmo. A diferença entre ambos está no valor da amortização (parte destinada a abater da quantia principal financiada) que compõe a parcela.

Por exemplo, no caso no SAC, a cifra é sempre a mesma. Ou seja, as primeiras parcelas serão mais caras e as últimas mais baratas, pois os juros incidem em um valor cada vez menor. Já no sistema PRICE, a cifra sobre com o tempo. Portanto, isso significa que o valor financiamento é abatido de maneira mais lenta e os juros ao final são maiores.

Quando amortizar o financiamento?

É importante deixar claro que não é porque você tem dinheiro extra nas mãos que será necessariamente vantajoso amortizar o financiamento. Isso porque, esse processo envolve custos, além de ser recomendado comparar a rentabilidade de um investimento alternativo com o montante que irá economizar. Portanto, compare a taxa de juros do valor financiado com a taxa de juros de uma possível aplicação financeira.

Sendo assim, se você conseguiu um financiamento imobiliário com taxas bem baixas, pode ser que os juros sejam menores quando comparados com a rentabilidade que conseguiria em uma aplicação conservadora. Nesse caso, a amortização não vale a pena, pois será melhor investir o montante do que pagamento prestações antecipadamente.

No entanto, se os juros do financiamento forem maiores aos juros que você irá receber da aplicação, é mais interessante optar pela amortização. Lembre-se de colocar na ponta do lápis as taxas cobradas pelos juros.

Bom, agora que você entendeu sobre a amortização do ponto de vista financeiro, é importante ressaltar que existem outros critérios que precisam ser considerados. Por exemplo, se o orçamento da família ficar muito comprometido devido aos valores das parcelas, antecipar algumas prestações ou quitar uma parte do financiamento pode ser uma estratégia interessante para desafogar as finanças.

Além disso, não podemos deixar de lembrar que a amortização também faz sentido para quem deseja vender o imóvel. Afinal, com as parcelas quitadas, é mais fácil negociar o bem.

Como amortizar o financiamento imobiliário?

O primeiro passo é escolher entre o método SAC e o método PRICE e ambos devem ser permitidos por lei pelo seu banco.

Além disso, você deve considerar ainda utilizar o FGTS, caso tenha trabalhado no regime de carteira assinada. Não são todos os casos que permitem seu uso para amortização e justamente por isso você precisa consultar a instituição financeira e calcular se realmente vale a pena para sua situação.

Depois, faça o calculo de todas as taxas cobradas pelos bancos e instituições financeiras para realizar a amortização antes de fechar o negócio de fato. Isso porque, essas taxas podem acabar inviabilizando o processo ao torná-lo extremamente caro. Dessa forma, vale mais a pena manter as parcelas como estão atualmente. Uma boa dica é solicitar um documento detalhado ao gerente com projeções para cada possibilidade.

Enfim, depois de tomar a decisão de amortizar seu financiamento imobiliário, basta procurar o banco em que você realizou o financiamento com seus documentos em mãos para comunicar formalmente a decisão. É importante lembrar que cada instituição financeira possui prazos específicos para dar continuidade ao processo. Sendo assim, você deve se informar sobre eles no momento da amortização e cobrar quando necessário.

Então, agora que você sabe o que é a amortização de financiamento imobiliário, quando ela é vantajosa e como fazer, é hora de colocar na ponta do lápis o que realmente vale a pena para seu caso. Lembre-se que o planejamento é fundamental para evitar dores de cabeça futuras e surpresas inesperadas. Portanto, não o subestime.

Yes ABC ImóveisImobiliária em Santo André.
Gostou deste conteúdo? Confira outras matérias em nosso blog.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: